Estudo mostra aspectos surpreendentes dos latinos que vão ao exterior: eles são os mais interessados na área científica e a maioria prefere a Europa. Saiba mais!

Uma recente pesquisa do grupo Quacquarelli Symonds (QS) revelou algumas ambições dos estudantes latino-americanos que se candidataram a cursos de pós-graduação em outro país em 2012 e 2013. A mais curiosa é que, em comparação com estudantes de outras regiões, os latino são os mais interessados nas áreas científicas, de tecnologia, engenharias e matemática. O percentual de estudantes na América Latina que escolhe se debruçar sobre esses campos de estudo supera em mais de 60% o do restante do mundo.

 

As cinco áreas de estudo preferidas por eles no exterior são: negócios (finanças, administração e empreendedorismo), com 40,5%; ciências (ciência, tecnologia, engenharias e matemática), com 33,5%; relações internacionais, com 4,3%; comunicação, com 3,5%; e direito, com 2,2%.

 

A pesquisa aponta ainda que os latinos-americanos optam por regiões distantes, enquanto que estudantes de outros continentes preferem países vizinhos. Quase 60% dos latino-americanos foram ou gostariam de ir estudar na Europa, 20% na América do Norte, próximo de 10% na Ásia, 9% na Oceania e menos 2% em países da própria América Latina.

 

No quesito motivação para estudar fora, a maioria busca reconhecimento internacional de sua qualificação. Em segundo lugar está a procura por um estilo de vida mais cultural e interessante, seguida por motivações ligadas a oportunidades de bolsas de estudo e possibilidades de aperfeiçoamento em outro idioma.

 

O estudo ouviu mais de 4.000 estudantes de vários continentes, sendo 500 da América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, México, Peru e Venezuela). Todos se candidataram a cursos de pós-graduação fora de seu país de origem. O resultado foi divulgado noportal do grupo QS.

 

Fonte:

http://www.estudarfora.org.br/pesquisa-revela-ambicoes-de-estudantes-da-america-latina/

Deixe uma resposta